segunda-feira, 21 de maio de 2012

Projeto interdisciplinar História de Rondônia e Artes

1. Título : Nos caminhos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

 2. Apresentação: 
Este projeto trata-se de uma ação interdisciplinar de história e artes no qual será usada a arte como uma ferramenta pedagógica para a motivação do conhecimento de uma parte da história de Rondônia.

 3. Justificativa 
A disciplina de história é muito importante na vida escolar do aluno e ensinar se tornou um desafio, pois ensinar sem um recurso diferenciado, cai na mesmice tornando a disciplina monótona. Hoje fora e dentro escola temos vários atrativos como vídeo games, computadores, celulares entre outro que competem com despertar da atenção e motivação e com isso torna-se importante o uso de ferramenta pedagógicas para o despertar deste interesse. Então foi assim que decidi aliá a artes com a história em quadrinhos para recontar os caminhos da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

 4. Objetivo
 Reescrever o percurso da construção da estrada de Ferro madeira Mamoré usando a história em quadrinhos como recurso pedagógico. 

 Objetivos Específicos:
 • Sensibilizar educandos sobre a importância do estudo da historia de Rondônia.
 • Conhecer a história da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré
 • Produzir conhecimentos e saberes ampliando a formação artística e cultural.
 • Incentivar a pesquisa para adquirir conhecimento sobre o desenho gráfico e ou artístico.
 • Estimular o fazer artístico através da historia em quadrinhos. 
• Propiciar situações prazerosas, motivadoras e de interdisciplinariedade no processo de ensino aprendizagem.
 • Instigar a formação artística e cultural dos outros alunos da escola, com a exposição dos trabalhos produzidos.

 5. Público alvo:
 Alunos da Escola Auta de Souza, com o intuito do conhecimento de uma parte da história da região em que moram.

 6. Metodologia: 
 Em um Primeiro momento será feito a explanação sobre a história de Rondônia, e em especial a história da construção da estrada de ferro Madeira Mamoré, com o incentivo a pesquisa para uma futura recontagem. Depois será feito outro explanação sobre a história em quadrinhos desenvolvendo uma oficina com habilidades para desenhos artísticos e outra oficina para o desenvolvimento do uso de programas de computadores no laboratório de informática com o programa HQ, um software especial para historia em quadrinhos. Após as oficinas, será realizado um trabalho em que os alunos deverão recontar a historia da construção da estrada de ferro Madeira Mamoré com história em quadrinhos. Por fim esta história será montada em formato de revistinhas para uma exposição aos outros alunos da escola.

 7. Referências: 
Usar a arte na disciplina de história como uma ferramenta pedagógica ajuda no estimulo as aulas no qual passará de meros textos estudados dentro de quatro paredes para uma aula dinâmica motivadora vivenciando o período estudado sendo observando ou produzindo e reproduzindo. Russel (2011) em seu texto Utilizando a arte na história do mundo diz que: "Usando obras de arte como matéria-prima na história do mundo oferece uma incrível variedade de benefícios, tanto tangíveis quanto intangíveis. Apelos de arte para estudantes de todos os estilos de aprendizagem, particularmente aqueles que são mais confortáveis com estímulos visuais do que com o aprendizado auditivo. É o grande equalizador no ensino de classes de níveis de leitura mais díspares, desde a obra de arte é um "texto" para que todos os alunos têm acesso. Uma vez que uma imagem da arte é concreto, é um ponto de partida ideal para a discussão, fornecendo informações que os alunos de todas as habilidades podem reconhecer e dar-lhes um trampolim para relacionar o passado para suas próprias vidas. A concretude da imagem da arte oferece uma ponte para mais abstratas questões históricas e tendências de uma ajuda inestimável para os seus alunos indutivos. Além disso, persuade mesmo os participantes da classe reticentes a participar das discussões. " Dentro das várias manifestações artísticas o designe da história em quadrinho diverte muito os educando, pois com ela você pode recontar a história usando a arte em um contexto de diversão Pereira (2010) em seu artigo sobre O uso da história em quadrinhos no ensino de história “WILL EISNER ENTRA OU NÃO ENTRA NA SALA DE AULA?” defende esta conexão dizendo que: Primeiramente, as histórias em quadrinhos podem ser utilizadas pelos professores para trabalhar o conceito de tempo e suas dimensões: duração, simultaneidade e sucessão, (...), pois o tempo é um conceito fundamental da epistemologia da História que pode ser trabalhado nas histórias em quadrinhos e o aprofundamento da análise do tempo histórico é reforçada pelas atividades propostas. Assim, as recordações presentes nos quadrinhos podem ser utilizadas para ilustrar o conceito de tempo histórico: as expressões como “mais tarde...” ou “logo depois...” são exemplos de sucessão e, por sua vez, a expressão “enquanto isso...” pode facilitar ao aluno a compreensão da ideia de simultaneidade. Além disso, os elementos visuais presentes nas histórias em quadrinhos podem indicar a passagem do tempo, facilitando assim a reflexão dos diferentes tipos de tempo. Outro autor que defende a interdisciplinarieidade entre história e artes é Johnni Langer que em seu artigo sobre O ensino de História Medieval pelos quadrinhos ele enfatiza sobre a importância do visual para relacionar texto e imagem, podendo assim memorizar melhor os conteúdos estudados. Segundo o autor: "O educador pode, junto a seus alunos, desenvolver a ideia de que as imagens também são fontes históricas, desde as representações visuais constantes nos manuais didáticos (as tradicionais pinturas históricas) até os ícones que abundam no cotidiano de todas as pessoas de hoje em dia. Alguns procedimentos para treinar a percepção visual do estudante e a relação entre texto e imagem na história podem ser vislumbrados (...). O mais importante é fazer com que os alunos percebam a importância de refletir o que vêem – e a partir disto, poder criar um entendimento sobre a história e suas possíveis reinterpretações. Muitos dos diversos estereótipos sobre o passado, presentes no ensino, na mídia e na sociedade de consumo são proliferados justamente por imagens e o entendimento de seu processo como documento e sujeito da história é um passo importante para podermos entender. 
 Referencia:
 LANGER, Johnni O ENSINO DE HISTÓRIA MEDIEVAL PELOS QUADRINHOS Disponível em: Acesso em : 9 de abril de 2012 .
 PEREIRA, Welson Luiz. O USO DA HISTÓRIA EM QUADRINHOS NO ENSINO DE HISTÓRIA: “WILL EISNER ENTRA OU NÃO ENTRA NA SALA DE AULA?” Disponível em: Acesso em : 8 de abril de 2012 .
 RUSSELL, Marsh k. UTILIZANDO A ARTE NA HISTÓRIA DO MUNDO DE ENSINO. Disponível em: Acesso em : 6 de abril de 2012 .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário